Por que é fundamental fazer a manutenção preditiva?

4 minutos para ler

A manutenção preditiva é uma ação importante de preservação dos equipamentos da empresa. Ela serve para estabelecer uma previsão de funcionamento de um sistema, com base em padrões manifestados por dados coletados ao longo de um determinado período.

Com isso, são medidos fatores como vibração, temperatura, termografia, análise físico-química e outros. Esses dados calculam a deterioração provável de um equipamento, viabilizando a prevenção de falhas, antes que ele deixe de funcionar.

Quer conhecer mais sobre o assunto e descobrir outras vantagens sobre a manutenção preditiva? Então, fique conosco!

O que é a manutenção preditiva?

Trata-se de um método utilizado para conhecer o funcionamento de determinadas máquinas, otimizando seu uso e prolongando sua vida útil. Ela ajuda a apurar o desgaste e a degradação dos equipamentos e é muito importante para evitar quebras, falhas e até acidentes.

Em linhas gerais, esse tipo de manutenção visa acompanhar regularmente as atividades das máquinas e medir suas condições elétricas, eletrônicas, mecânicas, hidráulicas e pneumáticas. O resultado desse monitoramento é a geração de informações relevantes, como o rendimento real dos equipamentos em operação e também sobre o uso das instalações envolvidas nesses processos.

Assim, é possível agir de maneira preventiva a eventuais problemas, aumentando o intervalo entre as necessidades de reparos, melhorando o rendimento das operações e disponibilizando os equipamentos e as instalações de forma mais produtiva.

Como ela funciona?

Muitas técnicas e aparelhos podem ser utilizados para os diagnósticos, tais como:

  • análise dos óleos — análise laboratorial dos fluídos que mantêm o funcionamento dos equipamentos;
  • análise de vibrações — movimentação natural durante o funcionamento da máquina que leva à degradação;
  • análise do estado das superfícies — estudo do desgaste superficial das peças em decorrência do atrito;
  • análise estrutural — reconhecimento de bolhas, trincas e fissuras por equipamentos portáteis de acompanhamento.

Eles ajudarão a identificar irregularidades, reconhecer a origem do problema e encontrar uma solução replicável para ele.

Quando deve ser feita?

O objetivo é reduzir os custos gerais envolvidos sempre que algum problema chega a ocorrer. Por isso, é preciso identificar o momento exato de intervir no funcionamento das máquinas. Dessa forma, é importante adotar a revisão com certa periodicidade.

Para ser mais eficaz, é indicado determinar a frequência de manutenção para cada equipamento. Caso ela seja adotada de maneira constante, os benefícios serão muito maiores. Com uma manutenção preditiva regular é possível até mesmo eliminar a necessidade das manutenções periódicas.

Qual a diferença entre manutenção preditiva e reativa?

A principal diferença entre elas é que a manutenção reativa ocorre para solucionar um problema existente ou prestes a existir. Ela não antecipa a correção e nem ajuda a evitar o desgaste. Nesse caso, é como se alguém sempre estivesse esperando um problema se manifestar para depois agir.

Na preditiva, o comportamento da máquina determina quando ela precisa de algum ajuste, mesmo antes de isso causar um agravante. Assim, uma manutenção bem-feita ajuda a:

  • reduzir custos;
  • promover a eficiência produtiva;
  • evitar falhas;
  • aumentar a segurança.

Como você viu, existem muitas vantagens em adotar a manutenção preditiva como um hábito na indústria. Não é preciso esperar que uma falha ocorra e comprometa todo o fluxo de produção. Pelo contrário, é possível aprender com o comportamento de cada máquina.

Se você quer saber como levar essa solução para a sua empresa, entre em contato conosco e conheça nossos serviços!

Você também pode gostar

Deixe um comentário