Indústria 4.0: por que investir em tecnologia é essencial?

4 minutos para ler

Estamos vivendo o contexto da 4ª Revolução Industrial, chamada de Indústria 4.0. Se as três primeiras fases foram marcadas pela mecanização de processos, pelas linhas de produção em massa e pelo surgimento dos sistemas computadorizados, hoje, damos mais um passo em direção às fábricas do futuro.

Na Indústria 4.0, as palavras de ordem são: integração de setores, customização e conectividade. Por isso, os processos de produção estão intimamente ligados à tecnologia, capaz de alavancar a produção, reduzir desperdícios e entregar mais qualidade. Quer entender melhor? Acompanhe a leitura!

Afinal, o que a Indústria 4.0 representa?

A Indústria 4.0 começou a nascer no final dos anos 1990, com o “boom” da inteligência de dados e o início do desenvolvimento de algumas das tecnologias que se tornaram pilares dos novos meios de produção. Entre elas, destacam-se:

  • a inteligência artificial;
  • a chamada Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês);
  • o machine learning (aprendizado de máquinas);
  • o processamento avançado de dados (big data);
  • o armazenamento de dados em nuvem (cloud computing), entre outras.

Essas mudanças acompanham os padrões de consumo e permitem que as fábricas se tornem cada vez mais inteligentes e alinhadas às demandas da sociedade. Com máquinas autônomas e equipamentos conectados lendo e analisando quantidades massivas de dados e até mesmo tomando decisões sozinhos, a rotina industrial ganha tempo, qualidade e segurança.

Quais são os benefícios da tecnologia na Indústria?

Veja alguns dos principais benefícios que as inovações tecnológicas trazem para a Indústria:

  • evita desperdícios — uma das grandes vantagens da tecnologia é a diminuição do desperdício de recursos (humanos, financeiros e materiais), afinal, os processos se tornam mais certeiros e as perdas ou falhas nas etapas de produção ficam cada vez mais raras;
  • reduz custos — com a diminuição de desperdícios, os custos do negócio também caem. Sem contar que a confiabilidade dos sistemas e processos tecnológicos garante um maior controle de quedas produtivas;
  • aumenta a segurança — com métodos avançados de manutenção preventiva, equipamentos conversando entre si e sensores interligados a softwares inteligentes, o chão de fábrica se torna muito mais seguro, inclusive para os operadores;
  • potencializa a capacidade produtiva — com a tecnologia, é possível elevar a capacidade produtiva da fábrica, seja pela redução de erros, seja pela agilidade na reposição de peças ou pela integração de setores, otimizando toda a rotina da Indústria;
  • melhora na tomada de decisões — principalmente a cultura de dados e a conectividade de equipamentos permitem trocas de informações praticamente em tempo real, o que melhora o controle dos processos e refina a tomada de decisões estratégicas.

Por que a tecnologia favorece os resultados na Indústria 4.0?

Ter fábricas mais inteligentes é sinônimo de uma intensa otimização das despesas e dos gastos. Assim, todo o negócio se torna mais sustentável, com custos menores para resultados melhores. Para alcançar esse padrão, o principal ponto é investir em tecnologia.

Desde softwares de gestão, passando por sensores ligados à IoT, até robôs colaborativos na linha de produção, as tendências tecnológicas na indústria representam uma revolução no desempenho da fábrica.

Por isso, cabe à Indústria se adequar às demandas tecnológicas da Indústria 4.0 para manter a competitividade. E, mais que isso, para adequar os negócios aos novos padrões de mercado, fortemente baseados na cultura de dados, na customização e na experiência do consumidor.

Então, que tal começar a otimizar seu negócio? Veja como eliminar gargalos de produção e comece a potencializar os seus resultados!

Você também pode gostar

Deixe um comentário