5 dicas incríveis para ter mais controle de processos industriais

6 minutos para ler

No cenário de concorrência cada vez maior entre as empresas, estar atento a toda oportunidade de melhoria é algo imprescindível. Para alcançar esse objetivo, ter um controle de processos industriais eficiente é uma das principais ferramentas que devem ser implementadas.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com seis estratégias que você pode adotar para conseguir ter mais controle de processos industriais em sua organização. Continue a leitura!

O que exatamente é o controle de processos industriais?

O controle de processos industriais envolve o monitoramento e o gerenciamento de máquinas, sistemas e operações. É aplicável a todo tipo de indústria, tais como de produtos químicos, farmacêuticos, biotecnologia, energia, saneamento, petróleo, gás, plástico, papel, alimentos e bebidas.

É uma combinação de fatores de engenharia que utiliza diferentes meios para atingir um nível de consistência, economia e segurança de produção que não poderia ser alcançado apenas pela simples execução das rotinas.

Existe uma grande variedade de tipos e de complexidade que pode ser adotada para que esse controle seja exercido. Em todos os casos, a ideia é ter total capacidade de monitoramento das operações. O desenvolvimento de sistemas de controle automatizados de processos foi, e está sendo, fundamental para permitir o projeto de indústrias produtoras de grandes volumes, algo que não poderia acontecer de maneira econômica ou segura sem esses investimentos.

Atualmente, os sistemas de preparação industrial, processamento e fabricação são altamente tecnológicos, a fim de garantir que as matérias-primas e a energia sejam consumidas de maneira inteligente e eficiente. Nesse contexto, é essencial a capacidade de medir pressões, níveis e taxas de fluxo de maneira confiável e precisa em ambientes agressivos, úmidos e empoeirados e medir líquidos e gases agressivos, corrosivos, explosivos e outros líquidos e gases.

É preciso garantir que os sistemas de medição e verificação sejam capazes de fornecer dados para a análise e controle necessários para a melhoria do controle do processo. A partir disso, é possível estabelecer o dimensionamento e avaliação de oportunidades, por meio do uso de ferramentas estatísticas, do rastreamento da fonte de variabilidade e da descoberta de pontos de ajuste mais ideais. Também é importante para orientar a manutenção dos equipamentos.

Uma melhoria na precisão da medição permite balanços mais precisos sobre os gastos dos insumos como materiais e energia. É importante fazer a verificação rotineira da calibração de sensores e de outros sistemas utilizados pelas operações para que elas aconteçam conforme o desejado. Além disso, listamos agora outras dicas para que você consiga ter mais controle de processos industriais em sua empresa.

1. Mapeie os processos

Para ter controle sobre algo, é imprescindível conhecer a fundo. Ou seja, antes de você pensar nas ferramentas de monitoramento, você deve investir tempo e recursos em mapear as operações e atividades demandadas por seus processos de fabricação. Conhecer a logística interna, os tempos de ciclo e setup, mensurar as médias de consumos, identificar as taxas de produção e os volumes por hora.

É também muito importante identificar os eventuais gargalos e pontos críticos, pois eles exigem maior atenção e cuidado. Eles devem ser priorizados em suas análises e estratégias preventivas.

2. Estabeleça critérios

A produção, em todas as suas fases, é baseada em determinadas quantidades pré-estabelecidas que precisam ser respeitadas. Para que um processo industrial aconteça conforme o planejado, é necessário conhecer bem quais são esses volumes e ter os critérios para que possam ser continuamente monitorados. Sem isso, fica difícil verificar que algo não está saindo de acordo aos parâmetros desejados.

3. Aposte na padronização

A indústria traz em seus conceitos mais básicos a ideia da produção em escala. Para que isso seja possível, é preciso padronizar. Não apenas os produtos, mas também as matérias-primas e a própria forma de fazer. Quando os processos são padronizados e repetitivos, é mais fácil de serem controlados.

Isso também facilita a automação. Tudo aquilo que é feito sempre da mesma maneira pode ser feito diretamente por máquinas programadas, diminuindo a necessidade de interferência de operadores humanos, o que aumenta a capacidade de monitorar o que está acontecendo e melhorar o controle. Esse é um investimento que possibilita diversos ganhos tanto na confiabilidade, quanto na redução de custos.

4. Treine os colaboradores

Para que o controle de processos industriais aconteça de maneira correta, é fundamental que os funcionários que lidam com cada etapa saibam exatamente o que precisam fazer. Eles devem conhecer os indicadores, os parâmetros estabelecidos para cada uma das rotinas e principalmente terem total clareza sobre o que deve ser feito em caso de desvios. Contar com pessoas preparadas para agir nas mais diversas situações é algo absolutamente relevante para que os problemas possam ser resolvidos.

5. Conte com as ferramentas certas

Um sistema de monitoramento dos processos pode ser tão complexo quanto forem as diferentes operações de sua indústria. É preciso, portanto, ter as ferramentas mais apropriadas para conseguir monitor cada uma das atividades. Não adianta ter o melhor sistema em teoria, se na ponta os equipamentos não são capazes de monitorar os indicadores desejados de modo adequado. A medição incorreta é tão ruim quando não estabelecer o controle, pois prejudica a tomada de decisão.

Quais as vantagens de se fazer o controle de processos industriais?

O desempenho dos processos em uma indústria pode melhorar muito a partir do controle. Os números devem ser analisados e, a partir dos benchmarks, se estabelecer planos de ação que viabilizem o crescimento da performance.

Dessa forma, os gestores podem definir onde devem ser investidos os esforços, por exemplo, tornando os processos mais flexíveis ou aumentando a sua capacidade. Identificar pontos de fuga e desperdício, como etapas em que acontecem retrabalho.

Muito embora seja interessante trabalhar em todas as frentes, quando se prioriza aquelas que têm mais efeito, o resultado pode ser alcançado de maneira mais rápida e efetiva. Além disso, é uma prática essencial para assegurar a qualidade daquilo que está se produzindo.

O controle de processos industriais é também muito importante quando falamos de inovação. As empresas que querem buscar novas soluções para oferecer ao mercado, devem investir no desenvolvimento de novos produtos, mas só conseguirão produzi-los de forma competitiva se tiverem real dimensão de suas possibilidades. Quanto maior for a capacidade de análise de uma indústria, melhores suas chances de promoverem ajustes com agilidade.

Agora que você ficou por dentro de como aumentar o controle de processos industriais, talvez queira também saber como alavancar a produção em sua empresa!

Você também pode gostar

Deixe um comentário